Seja benvindo, ao sair, não me esqueça, volte sempre.

Livro de Visitas - Clique na imagem e deixe um recado

Guestbook ou faça um comentário em uma das postagens.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Cantando com Ternura





15/6/2005

Autor: Élys Vianna

Um pássaro voa pela floresta.
Em um galho vai pousar.
A brisa, suave, o afaga,
Logo, começa a cantar.

Canta a sua liberdade.
Saudando a natureza,
A manifestação da vida,
O criador em toda a sua grandeza;

De repente, para o seu canto.
Aguçando os sentidos, quer observar...
Um raio de Sol o acaricia;
Enternecido, sente a presença de Deus
E recomeça a cantar.

Canta com muita ternura.
Certamente, está rezando.
Seu canto é uma oração,
Que no ar, ternamente, vai vibrando.

Deus envolve a Terra.
Em todos os lugares se faz presente
E no pequenino coração do pássaro,
Ele habita amorosamente.

18 comentários:

alegriadeviver.blogspot.com.br disse...

A mais bela das sinfonias; o canto dos pássaros. Linda composição exaltando a natureza.
Grata pela visita.
Abraços!

Toninho disse...

Uma ternura esta poesia com canto de pássaros que voam livremente, que pousam e nos encantam os olhos e nos fazem crer que natureza é Deus.
Linda inspiração meu amigo.
Meu abraço de paz e luz.

Edumanes disse...

O passarinho começa a cantar,
toda a floresta se levanta para aplaudir
o sol nasce de manhã no céu a brilhar
para os habitantes da terra poderem sorrir!

Sim senhor, pois então,
belo poema acabei de ler
quantos ainda me faltarão
isso é que eu não sei dizer!

Tenha uma boa tarde caro amigo poeta Élys, um abraço,
Eduardo.

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Eis um poema encantado
Com um passarinho que canta
E um poeta com tanta
Inspiração do outro lado.

Canto e encanto é um fado
De dois lados que encanta
Trazendo a ternura santa
À alma do apaixonado

Como eu, por poesia
E o canto da cotovia.
Ambos cantam muito bem.

Lindo também o caminho
De palavras e do ninho
De flores lindas também.

Parabéns, Élys! Belíssimo espaço. Grande abraço. Laerte.

Maria Rodrigues disse...

Um poema que é uma melodia de amor, pureza de alma e encanto.
Maravilhoso!
Um abraço
Maria

✿ chica disse...

Adorei tua inspiração, mais uma vez! abraços, tudo de bom,chica

Santiara Stolze disse...

Bom dia Elys.
Que lindo poetar, onde o canto dos passaro foi relatado, onde o pássaro louvar a Deus com o seu lindo cantar e nós encanta. Muito lindo meu amigo. Estou digitando do cel da minha filha. Um lindo dia. Abraço.

Anne Lieri disse...

O canto dos pássaros é mesmo o mais lindo feito por Deus! Bela poesia! Abçs e bom carnaval!

Ana Bailune disse...

E existe coisa mais linda do que passarinho cantando?
Boa tarde!

Dilmar Gomes disse...

Caro amigo Élys, pois outro dia uma pessoa conhecida estava se queixando, que após ter se mudado para um sítio, fora da da cidade, estava sendo importunado, ao amanhecer, pelo cantos dos pássaros... Pois eu gostaria de ser acomodado dessa forma maravilhosa! Mas, cada um, cada um.
Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite.

Dilmar Gomes disse...

Perdão; queria dizer "incomodado". Um abraço.

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Élys.
Boa noite meu amigo, escutar o cantar dos pássaros é um privilegio. Um feliz final de semana. Abraços.

Artes e escritas disse...

Belíssimo poema! Os passarinhos não cantam, entoam orações. Um abraço, Yayá.

Nadine Granad disse...

As singelezas da vida são repletas de poesia e luz!
Beijos =)

maria claudete ferreira herculano batista disse...

Que beleza de exaltação à criação o canto dos pássaros! Linda composição que fizeste Elys , revela a essência da missão de cada ser vivente , a adoração a Deus e à alegria de ter sido criado por Ele.Bom carnaval! Abraços.

ania disse...

Te lendo e ouvindo o trinar dos pássaros lá fora, lindo demais...parabéns, Élys!!! abraços, ania..

Silenciosamente ouvindo... disse...

O cântico dos pássaros é uma
bênção de Deus.
Gosto muito de os ouvir.
Um abraço amigo e desejo
que se encontre bem.
Irene Alves

Occhi di bambino disse...

Talvez não fosse, afinal, má escolha, trocarmos a sabedoria de nossos corações pelo instinto natural de um pequeno pássaro, nuns momentos em que pudéssemos estar a sós do mundo, abandonados de todo burburinho, apenas agradecendo pela vida, e talvez cantando.
É um poema belíssimo. Não tenho qualquer dúvida de para Quem se dirijam os cânticos dos pássaros.
Grande abraço

Luc

Postar um comentário

A sua visita me faz feliz.
Deixe um comentário, aqui ou se preferir,
vá ao livro de visitas (Guest Book), no alto do Blog.
Ficarei muito grato.