Seja benvindo, ao sair, não me esqueça, volte sempre.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Uma Nova Era




4/9/2007 

Autor: Élys Vianna
  
A noite vai ficando para trás.
O sol, preguiçosamente, aparece.
Seus raios aquecem com ternura,
como o doce calor de uma prece.

É um novo amanhecer.
As nuvens são empurradas pelo vento.
O céu de um bonito azul,
mostra a beleza deste momento.

Uma terna melodia,
harmoniosa, flui no ar,
envolvendo toda a natureza:
pássaros estão a cantar.

Cantam um nova era,
que, certamente, vai chegar,
com a implantação da fraternidade.
Será um tempo de paz...
O mundo vai conquistar!...



Retornando de um tempo de descanso postei esta poesia, por ser plena de esperança em uma nova era, que eu creio, com muita fé, que um dia virá com a implantação da fraternidade na Terra.