Seja benvindo, ao sair, não me esqueça, volte sempre.

Livro de Visitas - Clique na imagem e deixe um recado

Guestbook ou faça um comentário em uma das postagens.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Eu Sei




14/3/2012
Autor:  Élys Vianna

Projeto na tela do futuro
os anseios da minha mente,
gravados em profundidade
pelas ações do  presente.

Imagens que hoje marcam
A minha alegria interior,
repercutirão no amanhã,
muita ternura e amor.

A fé que hoje embalo,
nas veredas desta vida,
sempre, vai me acompanhar...

Confiante eu vou seguindo,
com passos firmes caminhando...
Eu sei, aonde quero chegar.


segunda-feira, 19 de março de 2012

Paciência - mensagem 181

Não olvides que é preciso paciência
na dor e na alegria. Na provação, ela 
é serenidade, assegurando-nos a 
certeza de que o amanhã será luminoso 
recomeço. Nas horas de calmaria, é a
temperança sussurrando-nos a 
necessidade de equilíbrio para que não
se fira a consciência.

Autor: Emmanuel
Psicografia: Francisco C. Xavier
Livro: Iluminuras
Organização: Cesar Carneiro de Souza
Editora: Vinha de Luz

segunda-feira, 12 de março de 2012

Estou Caminhando

Imagem daqui

Autor: Élys Vianna
15/2/2012

Estou caminhando...
Livre está o meu pensamento.
O Sol me aquece,
A brisa me afaga...

Como um  caleidoscópio,
cenas  entrecortadas
percorrem a minha mente...
Vejo que o passado,
sutilmente quer  voltar...

Sinto alegria... Tristeza...
Saudade... Melancolia...
Situações  vividas,
experiências adquiridas
que me ajudaram
a chegar até aqui.

Sigo o meu caminho,
guardo, apenas, as alegrias,
buscando ter amanhã ,
somente, momentos felizes, 
de ternura e harmonia.



quinta-feira, 1 de março de 2012

Planeta Terra...A Nossa Morada

Autor: Élys Vianna
2/10/2000 

Olho a natureza do planeta Terra,
Vibro com muita emoção.
Em tudo sinto Deus,
Que a criou com perfeição.

A chuva que irriga o solo,
Faz do chão nascer o amor;
É o verde florescendo,
Afagado pelo beija-flor.

As flores de todos os matizes
Emolduram a natureza.
Os pássaros cantando,
Saúdam tamanha beleza.

O vento em seu movimento,
Não para de se agitar,
Fazendo as ondas do mar,
Com o rochedo se encontrar.

O Sol, estrela que nos aquece,
Desse concerto divino faz parte,
Iluminando com os seus raios,
Esse belo trabalho de arte...

Assim, é a nossa morada,
Que o acaso não criou,
Mas a vontade divina
Que aqui se projetou.